A diferença entre ser REATIVO e ser PRÓ-ATIVO - Marketing Pessoal - PARTE 02

Marketing Pessoal, Pró-atividade


Algumas pessoas se julgam funcionários extremamente competentes, fazem suas tarefas com eficiência e eficácia, estão sempre aprendendo coisas novas e são capazes de ensinar o ofício a todos da equipe.

Pessoas que dizem que tarefa dada é tarefa cumprida, bastando um pedido do superior para fazer o necessário.

Profissionais assim seriam bem sucedidos em qualquer época, em qualquer função e em qualquer empresa. Seriam mesmo?

Mais nem sempre o são, atualmente não basta ser o melhor, pois as empresas não querem alguém que apenas resolva seus problemas, é necessário que o profissional se antecipe aos impasses, agindo antes que eles nascem, pois tempo é dinheiro.

O melhor funcionário técnico do mundo pode não ser o suficiente para a empresa se ele for apenas reativo (age apenas a estímulos, resolvendo todos os problemas que surgem). Mais se este funcionário não é o suficiente, o que as empresas querem afinal? O que é necessário além da técnica, da perícia, da competência?

PRÓ-ATIVIDADE. As empresas querem um funcionário que resolva os problemas antes do nascedouro, querem pessoas que tenham iniciativa e resposta rápida. Querem líderes que gerenciem, não generais que mandem, que exerçam poder, mais pessoas que tenham a prerrogativa de trabalhar em conjunto, exercendo a liderança através do carisma, da autoridade.

Mais qual seria a diferença entre poder e autoridade?

O poder impõe condutas às pessoas, algo como faça a tarefa ou será demitido. A autoridade é quando conseguimos algo a mais das pessoas pela consideração, pelo carisma, algo como você querer fazer sua tarefa da melhor forma possível, não para agradar ao seu chefe, mais sim para que a equipe e o seu chefe sejam reconhecidos por sua competência.

A Pró-atividade é uma virtude que não precisa ficar restrita apenas ao ambiente de trabalho, mais sim uma prerrogativa que deve existir por todo o sempre. Uma pessoa pró-ativa costuma ser autodidata, aprende por si só, mais não dispensa um diploma, pois sempre está se aprimorando e busca estar sempre pronta a todos os desafios.

É uma pessoa que conhece as leis de Murphy (conceitos do pessimismo, onde tudo o que pode ocorrer de errado certamente ocorrerá), se prepara para que o pior aconteça, mais se foca sempre no melhor, suas metas são homéricas, e para alguns, intangíveis, e mesmo estando preparado para o pior, nunca perde o otimismo.

Pessoas pró-ativas são empreendedoras, são líderes e são disputadas à unha pelas grandes corporações, portanto, seja sempre pró-ativo.

3 comentários:

Edileusa disse...

Observei que seu blog é informativo, positivista e que vem de encontro com muitas das necessidades indispensáveis nos dias de hoje.
Me permite uma sugestão?
Auto ajuda, que tal?
"O segredo" do positivismo e otimismo explicado pela Física Quântica, segue abaixo é só copiar e colar. É um pouco longo, mas vale apena!

Tentei enviar junto ao meu comentário um HTML e não foi aceito, vou colar no seu perfil do orkut.

Luciana disse...

Bem legal o textop já pensou se o mundo fosse repleto de pessoas proativas? seria perfeito!

Anônimo disse...

Eu vejo a próatividade como uma bola de cristal, uma visão além do alcançe tipo tundercats, um poder que poucos possuem e que faz toda a diferença no mundo coorporativo. Parabéns pelo artigo. Continue sempre assim.